"Escrevi esse texto pra lhe dizer que estou desistindo de você, do seu amor, de nós, sei que já te disse várias e várias vezes que eu ia desistir de você e não ia mas te procurar e fiz o contrário, continuei correndo atrás, mas agora você pode ter certeza que eu estou mesmo desistindo, decidi fazer isso não por que não te amo mas, muito pelo contrário, ainda te amo demais, amo mais a cada segundo, mas é que amar sozinha cansa, dói, tortura, simplesmente cansei de dar e não receber, cansei de ser otária, cansei de fazer corridas por quem não da um passo por mim, quem sabe um dia que você resolver deixar o orgulho de lado e me procurar a gente fica junto, por que eu não te procuro mais."

— Eduarda Cristina. (via sentimentali-zando)
"Eu gosto, sabe? Gosto quando você me arranca sorrisos, aqueles verdadeiros, aqueles que evoluem pra gargalhada, aqueles que me tiram o ar."

Querido John. (via autorias)
"O amor é uma amizade sem inveja. É um sonho com realidade. É uma realidade sem photoshop. O amor é um abraço apertado, um olhar que se encontra, um silêncio que não incomoda, um barulho de onda, um gosto bom. Não tem serenata, mas tem bilhetinho dentro da bolsa. E rotina, cansaço, discussão, divergências de opinião. Mas, acima de tudo, tem paciência. E vontade."

Clarissa Corrêa (via contextualizar)

Posso chorar um, dois, até cinco dias seguidos. Mas pode ter certeza de que quando meu choro acabar, de mim você não terá mais nada.

"Eu tô aqui, sabe? Pra conversar, brigar, rir, fazer loucuras. Não precisa me contar o que aconteceu ou porque você tá mal. Só me deixa tentar colocar um sorriso no seu rosto."

Vinícius Kretek.  (via distancializar)
"Ainda que, meu sorriso seja intenso, a minha felicidade está vazia."

A Solidão de James.  (via nocturnaluz)
Talvez tudo, talvez nada...
Você pensa que vai morrer, mas passa.